Chamada de Trabalhos para o Seminário de Interação Mediada por Computador – SIMC 2013

fevereiro 8th, 2013

O Seminário de Interação Mediada por Computador (SIMC) é um evento promovido pelo Laboratório de Interação Mediada por Computador (LIMC). O Seminário será realizado entre os dias 15 e 17 de abril de 2013 na Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Porto Alegre, RS. O evento, que fará parte das comemorações dos 15 anos do LIMC, contará com palestras de importantes pesquisadores de Cibercultura e com apresentações de trabalhos em GTs. A palestra de abertura, no dia 15 de abril, será ministrada pela professora Lucia Santaella. A programação completa será publicada no site do evento (o link será divulgado em breve).

O SIMC 2013 tem como público-alvo acadêmicos de graduação e pós-graduação, profissionais, professores e pesquisadores de diversas áreas interessados no estudo da interação mediada por computador. Os interessados podem participar em duas modalidades:

• como ouvinte: sem apresentação de trabalho

• como autor: submetendo trabalho de sua autoria para o Seminário

Submissão de trabalhos: cada autor poderá inscrever um trabalho como primeiro autor e um trabalho como coautor. A submissão deverá ser feita mediante o envio de um resumo expandido conforme as especificações abaixo:

• O resumo expandido deve conter de 4000 a 6000 caracteres, e apresentar os seguintes itens: título, nome do(s) autor(es), titulação, instituição e o resumo.

• O resumo deverá abordar, de forma sucinta, os seguintes itens: objetivo(s), referencial teórico, método e principais contribuições do estudo. Não é necessário incluir lista de referências ao final do resumo expandido.

As propostas devem ser enviadas para o e-mail simc2013@gmail.com até o dia 10 de março de 2013. Os resumos serão avaliados por uma comissão de pareceristas. Os comunicados de aceite e recusa serão enviados por e-mail até o dia 25 de março de 2013. Os Grupos de Trabalho (GTs) serão definidos a posteriori, buscando reunir trabalhos com temáticas semelhantes, no intuito de fomentar o debate entre os pesquisadores.

O e-mail simc2013@gmail.com também poderá ser usado para a solicitação de maiores informações.

PPGCOM/UFRGS

Revista Comunicação, Mídia e Consumo / PPGCOM ESPM :: Chamada de trabalhos 2013

janeiro 2nd, 2013

É com prazer que comunicamos que está aberta a chamada de trabalhos a serem selecionados para publicação na seção Dossiê das edições 2013 de Comunicação, Mídia e Consumo, revista quadrimestral do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Práticas de Consumo da ESPM, São Paulo.

Publicada simultaneamente em versão impressa e digital, a revista dedica-se a promover a discussão acadêmica sobre as questões que atravessam o campo da Comunicação Social, articuladas aos estudos do consumo (entendido como prática sociocultural complexa e abrangente) e/ou aos estudos de mídia (os meios de comunicação, suas lógicas e processos de produção e de recepção).

Sentimo-nos especialmente honrados por podermos contar com um excelente corpo de pareceristas – a quem agradecemos a inestimável colaboração – assim como a confiança dos avaliadores, autores e leitores que contribuem para alçar nossa revista a uma posição de destaque e consolidar sua boa reputação no meio acadêmico ao qual se destina.

Aproveitamos para informar que se encontram igualmente abertas as submissões de trabalhos para as seções artigos diversos, resenhas e entrevistas. Apresentamos abaixo as ementas dos dossiês temáticos de 2013, bem como as datas-limite para o recebimento de artigos para cada edição.

nº 27 – Dossiê Comunicação e Sociedade Tecnológica

Neste dossiê, Interessa-nos receber contribuições que fomentem a discussão sobre as transformações psicossociais e culturais advindas de nossa hibridização com as múltiplas tecnologias info-comunicacionais; inclusão e letramento digital; a mediação dos objetos técnicos nas diversas esferas da experiência cotidiana; a percepção e a cognição humanas nas interfaces tecnológicas; o enquadramento midiático dos avanços e riscos da tecnociência atual; os discursos do mercado e as novas formas de biopolítica; comunicação e consumo nas redes sociais digitais, dentre outros temas relevantes.

Prazo para recebimento de artigos: até 15 de fevereiro de 2013.

nº 28 – Dossiê Comunicação e Cultura Visual

Este dossiê acolhe estudos sobre os mais variados temas relacionados com a temática em questão, tais como o estatuto da visualidade no contemporâneo; visibilidade, vigilância e controle; o consumo de imagens, as imagens que se consome; a proliferação de imagens nas redes telemáticas de comunicação; a hibridização entre visão e escuta na cultura midiática atual; ética e estética da comunicação visual; o lugar sociocultural das imagens na atualidade; o flagrante, o testemunho e o delírio em imagens; novos paradigmas da comunicação publicitária; o papel da palavra e do diálogo na cultura visual etc

Prazo para recebimento de artigos: até 15 de abril de 2013.

nº 29 – Dossiê Comunicação e Imaginários

Dentre as discussões abrigadas neste dossiê, interessa-nos tratar das implicações das representações midiáticas na constituição dos imaginários sociais; relações geracionais e transformações no imaginário; o público e o privado no espaço midiático; deslizamentos e contrastes nos imaginários nacionais, regionais e locais; memória e imaginários do consumo; narrativas transmidiáticas e universos ficcionais; o sensorial e o imaginário; o imperativo do sucesso e da superação no imaginário atual; luxo e consumo no imaginário popular; cultura corporativa e o ideário do profissional ideal; comunicação, tecnologias médicas e o imaginário da saúde perfeita; estratégias de comunicação e o imaginário das marcas etc.

Prazo para recebimento de artigos: até 15 de agosto de 2013.

Serão aceitos trabalhos científicos inéditos escritos em português, inglês e espanhol, sendo exigida a inclusão de título, resumo e palavras-chave nesses três idiomas, de acordo com as normas de publicação.

A submissão de trabalhos deve ser feita por meio do site da revista, onde também podem ser encontradas as normas de publicação vigentes: http://revistacmc.espm.br/index.php/revistacmc

Agradecemos a ampla divulgação desta chamada de trabalhos e também agradecemos, desde já, a sua colaboração.

Os editores:

Gisela G. S. Castro, João A. Carrascoza e Tânia M. C. Hoff

Revista Comunicação, Mídia e Consumo

PPGCOM-ESPM

São Paulo

Brasil

Call for papers 2013 – Comunicação, Mídia e Consumo

We gladly announce that submissions are now open for the Dossier section of the 2013 editions of Comunicação, Mídia e Consumo, quarterly journal published by the Graduate Studies Program on Communication and Consumption Practices at ESPM, São Paulo.

Published simultaneously in print and online, this journal is devoted to promoting academic  debate on the subjects that make up the field of communication studies, intertwined with studies on consumption (taken as broad and complex socio-cultural practice) and media (the means of communication, their logics and processes of production and reception).

We are specially honored for being able to rely on an excellent team of reviewers (whom we publicly thank for their priceless collaboration), as well as on the trust of evaluators, authors and readers who help our journal reach a prominent position and consolidate its reputation in our academic field.

We also inform that submissions are open for the other sections of the journal: free topics, reviews and interviews. Please find more information on the dossiers and deadlines for submissions below.

Issue 27 – Communication and Technological Society

For this dossier, we hope to receive contributions which foster discussion over the cultural and psycho-social transformations brought about by our hybridization with the many info-communicative technologies; communication, consumption and digital literacy; the mediation of technical objects in the several areas of everyday experience; human perception and cognition in technological interfaces; media coverage of risks and advances in today’s techno-science; market discourses and new forms of biopolitics, among other relevant topics.

Deadline for submissions: February 15, 2013.

Issue 28 – Communication and Visual Culture

This dossier will hold papers on studies of several topics related to the main theme, such as the role of visuality in contemporary culture; visibility, vigilance and control; the consumption of images, images that consume us; the proliferation of images in digital networks; the hybridization between vision and hearing in today’s media culture; ethics and aesthetics of visual communication; the socio-cultural place of images in contemporary world; film, testimonials and blazing images;  new paradigms in advertising; is an image really worth a thousand words?

Deadline for submissions: April 15, 2013.

Issue 29 – Communication and the imaginary

Among the discussions in this dossier, we are interested in tackling the implications of media representations in the constitution of the social imaginary; generational relations and transformations in the imaginary; the public and the private in mediascape; deviations and contrasts in national, regional and local imaginaries; consumption memories and imaginaries;  transmedia storytelling and new fictional universes; the sensorial and the imaginary; the imperative of success and overcoming in today’s social imaginary; luxury and consumption in popular imaginary; corporate culture and the ideal professional; communication, medical technologies and the imaginary of perfect health; communication strategies and the imaginary of brands etc.

Deadline for submissions: August 15, 2013.

Scientific papers written in Portuguese, Spanish and English will be accepted. According to publication norms, title, abstract and key words must be included in these three languages.

All submissions should be forwarded to the journal’s official website. Current norms of publication can also be found at http://revistacmc.espm.br/index.php/revistacmc

We appreciate ample distribution of this call for papers. We also thank you in advance for collaborating with us.

Gisela G. S. Castro, João A. Carrascoza and Tânia M. C. Hoff

Editorial board

Comunicação, Mìdia e Consumo

PPGCOM ESPM

São Paulo

Brazil

Comunicação, Mídia e Consumo – Llamada para contribuciones 2013

Informamos que se encuentra abierto el período para el envío de artículos para la sección Dossier de las próximas ediciones de 2013 de la revista  Comunicação, Mídia e Consumo, publicación del Programa de Postgrado en Comunicación y Prácticas de Consumo de la ESPM, Sao Paulo, Brazil.

Publicada simultáneamente en versiones impresa y digital, la revista promueve la discusión académica acerca del campo de la Comunicación Social, articulada a los estudios del consumo (entendido este como práctica sociocultural compleja y amplia) y/o a los estudios de los medios (los medios de comunicación, sus lógicas de producción y procesos de recepción).

Es para nosotros un motivo de honor contar con un magnífico cuerpo editorial de  evaluadores – a quien agradecemos por su inestimable colaboración – así como con la confianza de autores y lectores, que contribuyen para alzar nuestra revista a una posición de destaque y consolidar  su buena aceptación e impacto en el campo académico.

Cabe matizar que la revista recibe también artículos para sus secciones de Temas Libres, Entrevistas y Reseñas en flujo continuo. A continuación resumimos el ámbito temático únicamente de la sección Dossier para las ediciones de 2013.

No. 27  – Dossier Comunicación y Sociedad Tecnológica

En este dossier nos interesa recibir contribuciones que promuevan la discusión acerca de las transformaciones psicosociales y culturales decurrentes de nuestra hibridación con las múltiples tecnologías de la información y la comunicación; inclusión y alfabetización digital; mediación de los objetos técnicos en las más diversas esferas de la experiencia cotidiana; la percepción y la cognición humana en las interfaces tecnológicas; los marcos mediáticos de los avances y riesgos de la tecno-ciencia actual; los discursos del mercado y las nuevas formas de biopolítica; comunicación y consumo en las redes sociales digitales; otros temas relevantes en este ámbito.

Recepción de artículos hasta el 15 de febrero de 2013.

No. 28 – Dossier Comunicación y Cultura Visual.

Este dossier abarca estudios acerca de los más variados temas relacionados con la temática en cuestión, tales como el estatuto de la visualidad en lo contemporáneo; visibilidad, vigilancia y control; el consumo de las imágenes, las imágenes que se consumen; la proliferación de imágenes en las redes telemáticas de comunicación; el híbrido entre visión y escucha en la actual cultura mediática; ética y estética de la comunicación visual; el locus sociocultural de las imágenes en la actualidad; el flagrante, el testimonio y el delirio en imágenes; nuevos paradigmas de la comunicación publicitaria; el papel de la palabra y del diálogo en la cultura visual.

Recepción de artículos hasta el 15 de abril de 2013.

No. 29 – Dossier Comunicación e imaginarios

Entre las discusiones contempladas en este dossier nos interesa abarcar las implicaciones de las representaciones mediáticas en la constitución de los imaginarios sociales; relaciones generacionales y transformaciones en los imaginarios; lo público y lo privado en el espacio mediático; deslindamientos y contrastes en los imaginarios nacionales, regionales y locales; memoria e imaginarios del consumo; narrativas transmediaticas y los universos ficcionales; lo sensorial y lo imaginario; el imperativo del éxito y de la superación en el imaginario actual; lujo y consumo en el imaginario popular; cultura corporativa y el ideario del profesional ideal; comunicación, tecnologías medicas y el imaginario de la salud perfecta; estrategias de comunicación y el imaginario de las marcas.

Recepción de artículos hasta el 15 de agosto de 2013. ,

Serán aceptados artículos científicos inéditos escritos en portugués, inglés o español. No obstante, el título, resumen y palabras clave de los trabajos deben obligatoriamente estar escritos en éstos tres idiomas.

El envío de los artículos debe ser realizado a través del sitio de la revisita, donde también se encuentra disponibles las normas de la publicación:

http://revistacmc.espm.br/index.php/revistacmc/about/index

Agradecemos anticipadamente por su colaboración.

Muy cordialmente,

Gisela G. S. Castro, João A. Carrascoza y Tânia M. C. Hoff.

Revista Comunicação, Mídia e Consumo

PPGCOM-ESPM

Sao Paulo

Brasil

Sessão Interfaces com produtos culturais (GT 6 – Comunicon 2012 PPGCOM ESPM)

outubro 22nd, 2012

Maria Nazareth Bis Pirola, Doutoranda em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).

Trabalho: O consumo da cultura midiática na escola.

Como se dá o consumo na escola? Quais são os fluxos de entrada da cultura midiática? Quais são os regimes de interação? Como crianças articulam suas competências semióticas? Essas são algumas das questões que motivaram a pesquisadora. Ela ressaltou a falta de pesquisas mais focadas na produção de sentidos em ato com as mídias. Utilizando como referencial teórico a semiótica discursiva,

Observação na escola, duas vezes por semana durante um ano. Observação, fotos, conversas, anotações em diário de bordo e semiotização dos dados.

Nas primeiras descrições e análises em  a constituição dos sujeitos em relação aos produtos culturais e midiáticos, identificou roupas iguais, estilos iguais, cortes de cabelo, entre outros. “em grupos os sozinhos, em espaços abertos ou fechados, os bens de consume da cultura midiática transcendem o aspect functional, são coadujuvantes fazem parte da construção corporal e propicial a identificação, a aproximação e a interação entre sujeitos.

Paola Prandini, mestranda da ECA_USP.

Trabalho: A vez da voz: a subjetividade em histórias de vida de jovens da periferia, por entre os muros de uma escola pública de São Paulo.

Pensar como se dá a produção de conhecimento sobre identidade no cotidiano popular e na escolar, a partir de práticas educomunicativas que enfocassem as narrativas de jovens da 8ª sere de uma escolar municipal da periferia de São Paulo (Lauzane Paulista). Este é o foco do trabalho da mestranda, que desde março realiza pesquisa que se estenderá até novembro de 2012. A pequisa contempla exibição de videos para que alunos se sintam motivados a falar sobre os temas propostos por essas produções. O trabalho segue a verteomo narrativas contribuiriam para construções identitárias. Compreender como a experiência do digital storytelling, por meio das práticas educomunicativas, pode contribuir para a produção de sentidos de indentidade. Como isso atua no desenvolvimento cognitivo.

Debora Burini, professor da UFSCar – Universidade Federal de São Carlos.

Trabalho: As experiências da linguagem televisiva na socidedade de consumos e os processos multimídia na escolar pública.

Com objetivo de refletir sobre o papel da linguagem televisiva nos processos multimídia dentro da perspectiva socializadora, Debora abordou projeto realizado na Escola Jesuíno de Arruda, em São Carlos. Mostrou que mídia pode ser utilizada com bons objetivos, com projeto Já é. A pesquisadora iniciou sua apresentação trazendo o contexto da sociedade brasileira em relação à cultura: baixo índice de leitura, pouco acesso a bens culturais, alto poder da televisão aberta comercial, consumo elevado de conteúdos audiovisuais e expansão do uso de celulares e internet. Proposta desmistificar a confecção de um vídeo. Proposta contou ainda com a comparação entre as estéticas presentes na mídia: de um lado, a estética da profundidade (quantidade menor de notícias e maior aprofundamento de discussão), que passou a dar lugar para a estética da velocidade.  O trabalho proprocionou discussão no campo da produção, Pensar na questão do consumidor que também se torna produtor. Corrigir a distorção sobre consume de video entre os estudantes.

Michele Luciana Petersen, mestranda da Universidade Feevale, e pela doutora Patrícia Schmidt Saraí. A apresentação foi feita por Michele, que relatou o desenvolvimento de seu trabalho.

Segundo Michele, educadores têm dividido o espaço de sala de aula com outras pedagogias, dentre elas a pedagogia do consumo. Os caminhos metodológicos escolhidos pela autora em seu trabalho incluem um mapeamento por meio de registros fotográficos de elementos que evidenciam as práticas de consumo dentro da escolar. Conta ainda com reflexão sobre os significados de infância que estão sendo ensinados pela pedagogia de consume e razer articulações com discursos evidenciados. Para as autoras, ao consumirem, as crianças reaformam a existência de uma infância produto. Segundo Michele, o trabalho se propõe a lançar um olhar para o teor pedagógico que essas novas pedagogias culturais vão exercer na produção das infâncias contemporâneas dentro e fora da escola.

Fábio Hansen, ESPM-SUL.

A idealização do mundo do trabalho e seu reflexo no discurso pedagógico de criação publicitária

Qual mercado irrompe no discurso pedagógico de criação publicitária? O real? O imaginário? Quais efeitos de sentido produz no ensino e aprendizagem de criação publicitária? Essas questões são balizadoras do trabalho de Fábio sobre o imaginário em relação ao mundo do trabalho. O autor realizou pesquisa por meio de perspectiva teórico-empírica, contemplando duas instituições universitárias (com documentação em áudio e video). O enfoque foi a imagem que o professor universitário constrói da criação publicitária. O professor fomenta um imaginário (ideal) preexistente, reforçando-o. Educador tem obsessão pela criatividade e seu desejo contamina o imaginário que se faz sobre o mundo do trabalho publicitário. Fábio indica a contradição – nutre-se no universo da sala de aula a promoção de uma realidade inalcançável no mercado de criação publicitária. O imaginário é atravessado pelo desejo da criatividade. Segundo Fábio, em sala de aula tem se trabalhado com um conhecimento vencido, o que pode contribuir para a falta de criticidade e a formação de cidadãos previsíveis, que tenham sua criatividade inibida. Isso resulta em uma impossibilidade de desviar o sentido dominante no mundo do trabalho e no ambiente educacional.

Marcelo Rodrigo de Avelar Bastos Alves e Maria do Carmo Barros de Melo, Universidade Federal de Minas Gerais. Trabalho foi apresentado por Marcelo.

Educação e campanhas em saúde: informar, conscientizar ou mudar comportamentos?

Pesquisa com artigos acadêmicos, levantamento de relatórios do Ministério da Saúde que apresentassem campanhas e grupos focais com 14 pedagogos. O autor ressaltou que o modelo para a área de saúde é calcado na educação não formal, colocando ainda o aluno como sujeito do processo.  Já a comunicação ainda resiste em um modelo transmissional (emissor-receptor), com menor ênfase para a proposta de comunciação como processo e de participação ativa do sujeito. No grupo focal, foram apresentadas campanhas da área de saúde. Identificou-se a quase totalidade do caráter informativo do material (e, em menor grau, do caráter formativo). Existe percepção das pedagogas de que campanhas de comunicação por si só não conseguem cumprir papel educativo em si – precisam de ações relacionadas. Ainda foi apresentada pelo público entrevistado a necessidade de que as campanhas não sejam somente pontuais. Os autores verificaram, pelo contato com o Ministério da Saúde, que o objetivo formal é a modificação de comportamento. Portanto, para o Ministério, há proposta educativa no material de comunicação. Para os autores, há descompasso. O autor finalizou sua apresentação, questionando se o papel das campanhas não estaria não som,ente na garantia da informação como também na formação dos cidadãos.

Texto: Andrea Antonacci (Mestranda PPGCOM ESPM)

CREATIVIDAD EN EL USO DE LOS FORMATOS PROMOCIONALES EN RED, com Pedro Hellin

outubro 8th, 2012

Professor PEDRO ANTONIO HELLIN ORTUÑO

No dia 23 de outubro de 2012, das 14h 30 às 17h, na sala C503, o professor Pedro Hellin estará conosco em mais uma atividade programada do PPGCOM ESPM.

O tema da aula será: CREATIVIDAD EN EL USO DE LOS FORMATOS PROMOCIONALES EN RED

E serão abordados os seguintes tópicos:

1.El cambio en el lenguaje de los médios.

2. Valores y tendencias en la socialización pós-moderna.

3. Nuevos formatos e hibridación de la comunicación.

Mini-cv de Pedro Hellin: Licenciado en Publicidad y Relaciones Públicas por la Universidad Complutense de Madrid. Especialista en Comunicación Corporativa (U.Complutense de Madrid) y en Técnicas de Análisis Social (U. Alicante), Mestre en Sociología (Universidad Complutense de Madrid) y Doctor en Comunicación y Estudios Culturales (U. Sevilla). Visiting scholar en el Theory, Culture and Society Centre (U. Nottinghan Trent) bajo la dirección de Mike Featherstone.

Con experiencia como Redactor Creativo y Planner, después pasé a la Universidad Católica San Antonio y de ahí a la Universidad de Murcia, donde soy Profesor Titular y Vicedecano responsable del Grado en Publicidad y Relaciones Públicas. Profesor en cursos de postgrado en las Universidades de Murcia, Sevilla, Málaga, Cádiz, Alicante, Sao Paulo (Brasil), Monterrey (México), Oporto (Portugal) y Saboya (Francia). Autor de “Publicidad y valores posmodernos” (Ed. Siranda, Madrid, 2007), editor de “El discurso publicitario contemporáneo. Su relación con lo social” y otros libros, capítulos y artículos. Siempre en relación con el estudio de las relaciones entre la cultura social y la publicidad.

INSCRIÇÕES: enviar confirmação de presença para o e-mail: ppgcom@espm.br (com o nome completo, instituição e e-mail)

PPGCOM ESPM-SP