Posts Tagged ‘cidadania’

Cápsulas para consumo N. 39

quarta-feira, fevereiro 1st, 2012

A Comunicação Social na era da Cultura Digital: novos espaços gerando novas formas de consumo e produção.

 

Christyne Rodrigues

 

A comunicação é a base de qualquer sociedade, é a partir da comunicação que formamos vínculos, estabelecemos relacionamentos, produzimos interações, consolidamos os valores sociais.

Existiu um momento em nossa história em que era possível estabelecer a comunicação presencial; mesmo na política ou no comércio, já que a comunicação estava restrita ao alcance geográfico das comunidades de interesse, possibilitando a conversação dialógica. O mundo cresceu, a humanidade multiplicou-se, entrávamos na era das multidões onde não era mais possível a comunicação presencial se quiséssemos alcançar a todos.

Desenvolveram-se então as mídias de massa, que permitiram a transmissão em larga escala, usando-se de tecnologias midiáticas e técnicas de transmissão avançadas. O principal problema desta forma de comunicação era não mais permitir o diálogo; a conversação havia sido suprimida pelos meios. Como consequência desta nova forma de transmissão, surgia a enunciação, onde um falava e todos ouviam. Não havia espaço para a dúvida, o debate ou o diálogo, a sociedade encontrava-se estática, fixa, parada em frente à TV, ou ao lado dos aparelhos de rádio. Restava ao cidadão, aceitar ou repudiar a informação; trocando de canal, procurando outra estação de rádio; mas o mercado estava baseado em regras cada vez mais hegemônicas, standartizando não somente a forma de produção de bens e serviços, como também a forma de produção da comunicação e de seus conteúdos; já não adiantava trocar o canal, pois todos apresentavam as mesmas notícias, nos mesmos formatos.

Quando a tecnologia digital começa a penetrar na sociedade, logo se estabelece a primeira alteração; os telefones móveis trazem consigo o conceito de nomadismo, uma vez que, ao estabelecer uma conexão, os ausentes tornam-se presentes. A dinâmica comunicacional começa a ser reestruturada, mas ainda não havíamos conquistado a interatividade ampla; continuávamos interagindo apenas com nossos amigos, familiares, e pessoas próximas de nós.

Com a disseminação dos computadores pessoais, e mais ainda, com a criação da Web 2.0, conquistamos a possibilidade de ampliar nossa comunicação. Entramos em contato com o mundo e suas diversas interpretações. As formas de interação multiplicaram-se; lembrando que não está se falando aqui de interação reativa, entre humanos e máquinas, mas sim de uma interação mútua, entre duas ou mais pessoas. Desta forma a cada novo espaço criado na rede, cresce a sociabilidade. Pessoas que nunca se encontraram presencialmente, hoje compartilham materiais, opiniões; compartilham inclusive, autorias de produções culturais. A autoria compartilhada é uma forma de relacionamento interativo mútuo, possibilitado a partir do desenvolvimento da “arquitetura da participação”, como é reconhecida hoje a web 2.0, aliada à ferramenta wiki. Por ter proporcionado tamanha transformação nas formas de socialização, é que a web 2.0 deixou de ser apenas encarada como uma tecnologia e passou a representar um marco histórico. Temos a sociedade anterior a ela, e a sociedade que estamos construindo agora, com os recursos que ela nos proporciona. Comunicamo-nos atualmente de várias formas; podemos estabelecer a comunicação um-um, um-todos, ou todos-todos. O que enriquece consistentemente o patrimônio cultural da humanidade; construído a partir da cooperação mútua nas redes, da convergência de conteúdos, da participação ativa dos frequentadores destes espaços, da folksonomia e da liberdade de expressão, apresentando a pluralidade de pensamentos e culturas, de posicionamentos e crenças.

 

“Eu diria que uma sociedade que tem uma cultura participativa é uma sociedade em que, possivelmente, as pessoas são mais incentivadas a falar e trocar ideias umas com as outras. E essa combinação é o que promove o impulso democrático. Não é a tecnologia que faz isso acontecer, e sim, a cultura em torno desta tecnologia. Uma sociedade em que você pode colocar seus pensamentos na rede e ter acesso a ideias de outras pessoas cria um enorme potencial para o avanço da democracia.”

(JENKINS, Henry, 2009)

 

 

A sociedade da cultura digital é pró ativa, é crítica, é participativa; se a televisão não nos permite o diálogo, ok; desenvolvemos debates paralelos através do Twitter; criticando conteúdos, posicionamentos, e até construindo pautas para a televisão, como foi o caso do “cala a boca Galvão”, que a revista Veja retratava em manchete, como: “A Fúria do Twitter”. A sociedade vem desenvolvendo o ciberativismo, que apoiou o projeto ficha limpa, repudiou o assassinato de Neda Agha Soltan, iraniana, 16 anos; e está atenta a todos os processos mundiais, porque está conectada à rede mundial de informação.

A sociedade atual produz seus próprios sentidos, discute valores, constrói novas formas de viver e sustentar-se. Saímos do obscurantismo, do conformismo, da aceitação passiva, para o debate, a troca; assumindo a responsabilidade de construir em conjunto novos caminhos para a humanidade, buscar novas soluções, novos horizontes. Não somos mais os mesmos de 20 anos atrás; é como a pílula azul, que o personagem Neo, da trilogia de Matrix, ingere no primeiro episódio (a pílula do saber). Uma vez conhecido, não pode ser apagado da memória. Sabemos onde estamos, sabemos o que queremos, resta-nos descobrir quais são os caminhos que nos levarão à evolução.

Comunicação, cultura e cidadania

segunda-feira, maio 17th, 2010

Com o objetivo de congregar pesquisadores em torno de temas relacionados aos processos culturais e de construção da cidadania a partir do enfoque da Comunicação Social, o Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal do Ceará (UFC) realizará o Seminário Nacional Comunicação, cultura e cidadania de 22 a 24 de setembro de 2010.

Dentre os pesquisadores convidados, já confirmaram presença no evento os professores Bernard Miège (Univ. Stendhal), Guilhermo Orozco (Univ. de Guadalajara), Norval Baitello (PUC-SP), Dênis de Moraes (UFF), Rose Rocha(ESPM) e Efendy Maldonado (UNISINOS).

Pesquisadores doutores, mestres, especialistas e estudantes de pós-graduação podem enviar trabalhos até o dia 11 de julho de 2010 para um dos seguintes GTs:
1. Comunicação e Educação
2. Comunicação, Movimentos Sociais e Cidadania
3. Comunicação e Novas Tecnologias
4. Comunicação e Cultura
5. Comunicação, Infância e Juventude

Datas importantes:
11 de Julho/2010 – Prazo final para submissão dos trabalhos (23h59min
horário de Brasília)
15 de Agosto – Divulgação da lista dos trabalhos aceitos
20 de agosto – Prazo para envio da versão final dos trabalhos

Mais informações, chamada de trabalhos e programação no site http://www.poscom.ufc.br/.

Comunicação, educação e cidadania

sábado, maio 15th, 2010

amlatpb2010

Acontece em João Pessoa, Paraíba (auditório da Reitoria da UFPB), nos dias 27 e 28 de maio de 2010, o III Seminário Latino-americano de Metodologias Transformadoras em Comunicação, Educação e Cidadania.

O Seminário Latino-Americano de Metodologias Transformadoras em Comunicação, Educação e Cidadania é um evento aberto de socialização de conhecimentos. A ênfase das apresentações está na formação de investigadoras- investigadores, procurando trazer a riqueza da experiência acadêmica investigativa em nossos programas de mestrado, doutorados, cursos de especialização e atividades acadêmicas de Iniciação Científica.

É um evento da Rede AMLAT, com apoio local do Departamento de Comunicação e Turismo da UFPB, Coordenação do Curso de Comunicação Social da UFPB, Pólo Multimídia e Sub-Secretaria Executiva de Cultura do Estado da Paraíba.

 A  Rede AMLAT, Rede  Temática ‘Comunicação, Cidadania, Educação e Integração na América Latina’ se insere no edital MCT/CNPq Nº 11/2008 – Programa Sul-Americano de Apoio às atividades de Cooperação em Ciência e Tecnologia – PROSUL.

Trata-se de uma rede de pesquisadores de universidades latino-americanas que objetiva construir uma rede temática de cooperação científica/acadêmica sobre os eixos Comunicação, cidadania, educação e integração latino-americana, realizando um processo de aprofundamento metodológico e epistemológico sobre o trabalho de pesquisa e ensino que se faz nas instituições que compõem a rede, na perspectiva de integração científica e acadêmica latino-americana.

Programação completa.

Inscrições gratuitas pelo Innova UFPB.

Mídia Cidadã 2010

terça-feira, maio 11th, 2010

midia_cidada

De 5 a 7 de agosto de 2010 acontece a VI Conferência Brasileira e a I Conferência Sul-americana de Mídia Cidadã, em Pato Branco (PR).

As conferências são promovidas pela Cátedra UNESCO de Comunicação para o Desenvolvimento Regional, vinculada à Universidade Metodista de São Paulo (Umesp), pela Faculdade de Pato Branco – FADEP, através dos cursos de Comunicação Social, Educação Física e Pedagogia com apoio da Fecomércio – SESC-PR e da Universidade Estadual do Centro-Oeste – Unicentro-PR.

A temática geral deste ano gira em torno de “Educação e cultura pela perspectiva da mídia: (des) construindo a cidadania”.

As inscrições com apresentação de trabalhos podem ser feitas até 01 de julho de 2010.

Mais informações sobre o evento podem ser conferidas no site.